28 de dezembro de 2016

Is it a boy or is it a girl? A freima das barrigas

Há umas semanas mandei mensagem a uma amiga a dizer que tinha uma novidade fantástica para lhe contar e que estava muito feliz com isso. Ela, impaciente, ligou-me de volta e antes que o fôlego lhe faltasse, perdida de entusiasmo perguntou-me se eu estava grávida...

Foto: http://bit.ly/2gLo0ad


Depois de um fim de semana de espancamento por parte da minha família, que acha que estou a ficar velha para ter filhos, aquela chamada caiu que nem bomba. Achei que a devia desamigar... (Pronto, já a perdoei)

Ver vídeos no youtube é o mesmo que procurar um motivo para motim. Os anúncios são sempre relativos a testes de gravidez, fraldas e roupas de bebé e cremes depilatórios. Que é o mesmo que dizer, engravide, mas não fique peluda!!
Os banners são de descontos em cadeiras de criança para o automóvel ou "20% em fraldas"...



Queridos parceiros de marketing, verifiquem bem as minhas pesquisas, porque não faço busca de temas deste género!! E fixem que os tempos mudaram, por isso, estar entre os 20 e os 30 não é sinónimo de estar desesperadamente à procura de engravidar. Por mim, os banners podiam ser todos relativos a viagens, cidades, monumentos e tudo o que esteja relacionado com turismo e marketing digital.

Ligar para alguém e dizer que tenho uma novidade passou a ser uma frase tabu, porque a pergunta seguinte é sempre "estás grávida?". Dizer que tenho vontade de comer algo especifico ou que estou enjoada, idem!

Mas que raio de passa na cabeça das pessoas para neste momento acharem que é hora de eu lhes ligar a dar esta novidade? Já alguém ponderou que eu posso não querer ter ou que tenha algum problema de saúde que impossibilite tal feito? (ha-ha, a partir de agora, quem leu isto será mais cauteloso)

Posto isto, informo que é menino e se chama Príncipe! 

Votos de muita prática para a perfeição na hora de conceber o bebé!



Sem comentários:

Enviar um comentário

Read, comment, repeat!